Desenvolvimento Muscular: Entenda Como Funciona | Klistenia ®

desenvolvimento muscular

Pense em como você gostaria que fosse sua aparência e como gostaria de se sentir. Imagine-se com um corpo bem condicionado, firme com a quantidade certa de músculos. Imagine a alegria de possuir muita força e energia para ser ativo e produtivo, dia após dia. Este artigo mostrará a você, como acontece o desenvolvimento muscular no corpo humano, que o ajudará a compreender melhor o avanço do seu próprio corpo nos treinos de Calistenia.

 

O que causa o desenvolvimento muscular?

Certamente, o treinamento de força causa o desenvolvimento muscular. No entanto, para que isso aconteça, é preciso fornecer o material de construção: proteínas, carboidratos e gorduras.

Em um processo chamado metabolismo, o organismo “quebra” esses nutrientes e usa seus produtos para gerar a energia necessária para o crescimento e a vida.

No metabolismo, as proteínas são partidas em aminoácidos, usados pelas células para formar novas proteínas, guiando-se pelas instruções recebidas do DNA, que é o sistema de gerenciamento genético humano.

O DNA informa como os aminoácidos devem ser alinhados e unidos. Uma vez cumpridas essas determinações, a célula terá sintetizado uma nova proteína.

Com base nesse processo, conclui-se logicamente que quanto mais proteína é ingerida, mais desenvolvimento muscular ocorre no organismo. Todavia, não é assim que funciona. O excesso de proteína é convertido em carboidrato para produção de energia, ou em gordura, para armazenamento.

A melhor maneira de promover o desenvolvimento muscular não é ingerir grandes quantidades de proteína, mas elevar as exigências musculares, isto é, fazer os músculos trabalharem mais.

Eles responderão assimilando os nutrientes de que necessitam, inclusive os aminoácidos provenientes do metabolismo proteico, de modo que possam crescer.

Exercitando-se bastante, as células musculares sintetizarão as proteínas necessárias.

 

Qual o combustível dos músculos?

Para fazer os músculos trabalharem, o combustível apropriado deve ser fornecido. As células musculares, como todas as células, funcionam movidas por um composto altamente energético, conhecido como trifosfato de adenosina (adenosite triphosphate – ATP).

O ATP faz os músculos se contraírem, conduzirem os impulsos nervosos e promove, ainda, outros processos de produção de energia celular. As células musculares produzem ATP combinando oxigênio com nutrientes oriundos dos alimentos, principalmente carboidratos.

A gordura também é utilizada como combustível pelos músculos, porém ela pode ser quebrada apenas na presença de oxigênio.

As células musculares preferem queimar carboidrato, armazenar gordura e utilizar a proteína para crescimento e reparação.

 

Os 3 sistemas de energia do organismo

As células geram ATP por intermédio de um dos três sistemas de energia: o fosfogênico, o glicolítico e o oxidativo.

Sistema Fosfogênico

O sistema fosfogênico recupera ATP fornecendo um composto chamado creatina-fosfato (creatine phosphate – CP). Uma vez consumido o ATP, ele deve ser reposto por meio de mais alimento e oxigênio.

desenvolvimento muscularDurante exercícios intensos de curta duração, como levantamento de peso ou corrida muito rápida, de percurso pequeno, os músculos esgotam o oxigênio disponível. Nesta altura, a CP entra em cena para fornecer energia por mais alguns segundos de trabalho e pode auxiliar na geração de ATP quando já depleção dessa substância.

Qualquer exercício intenso que tenha uma duração entre 3 e 15 segundos provocará uma rápida depleção de ATP e CP no músculo, o que exige pronta reposição. O reabastecimento de ATP e CP é a tarefa dos outros sistemas de energia no organismo.

 

Sistema glicolítico

O sistema glicolítico torna a glicose acessível aos músculos, seja como produto da quebra dos carboidratos dos alimentos na digestão ou da quebra do glicogênio muscular e hepático, a forma de armazenamento dos carboidratos.

Em um processo chamado glicólise, o glicogênio é decomposto em glicose nos músculos e, em uma série de reações químicas, finalmente convertido em mais ATP.

A reserva de glicogênio nos músculos fornece energia suficiente para 2 ou 3 minutos seguidos de exercício intenso. Se houver oxigênio suficiente disponível, a glicose renderá grande quantidade de ATP.

Porém, em sua ausência ou escassez, os músculos produzem uma substância residual da glicose chamada ácido lático.

O acúmulo de ácido lático no músculo em ação provoca uma sensação de ardência e leva à fadiga muscular, impedindo sua contração. Este ácido abandona o músculo quando há oxigênio para repor CP e ATP.

Um breve repouso dá ao corpo tempo de fornecer oxigênio aos músculos, e o atleta pode prosseguir no seu exercício.

 

Sistema oxidativo

O terceiro sistema de energia é o oxidativo, que ajuda a fornecer combustível para o exercício aeróbico e outras atividades de resistência.

Embora este sistema consiga suprir as necessidades de energia dos exercícios de resistência, os três sistemas, até certo ponto, entram em ação. Os sistemas fosfogênico e glicolítico predominam no treinamento de força.

O oxigênio não é uma fonte direta de energia para o exercício, mas é usado como ingrediente para a produção de grandes quantidades de ATP a partir de outras fontes.

respiração desenvolvimento muscular calistenia klistenia

 

O sistema oxidativo funciona da seguinte maneira: o oxigênio é inspirado e, em seguida, retirado dos pulmões pelo sangue. O coração bombeia sangue rico em oxigênio para os tecidos, inclusive para os músculos.

A hemoglobina, uma proteína do sangue que contém ferro, leva oxigênio para as células, capacitando-as a produzir energia.

A mioglobina, outra proteína que também contém ferro, transporta o oxigênio principalmente para as células musculares.

No interior dessas células, carboidratos e gorduras são convertidos em energia mediante uma série de reações.

 

Conclusão

A capacidade de o organismo gerar energia por qualquer um desses três sistemas pode ser incrementada com uma dieta e um programa de exercícios adequados.

O resultado é um metabolismo em que se queima gordura e se obtém o desenvolvimento muscular.

 

🔥 Já conhece o nosso curso de Calistenia? O Curso de Calistenia Trincado na Barra trata-se do material mais completo do Brasil com informações e treinamento sobre Calistenia! Aprenda técnicas do básico ao avançado e torne-se um atleta de calistenia hoje mesmo. Acesse e conheça: https://klistenia.com.br/curso-de-calistenia-trincado-na-barra/ 🔥